SAI DO MEU PÉ! (escrito em 23.03.2006)

     Sempre ouvimos dizer: “Fulano é pegajoso”!  Mas... o que é uma pessoa pegajosa? Uma delas é aquela que vive com excesso de ciúmes. Ah, como é difícil encarar as intermináveis crises de ciúmes. O ciumento vê coisas que não existem, e daí a desencadear intermináveis interrogatórios e incompreensíveis discussões vai um passo.

     Aliás, o “excesso" – de um modo geral – não é construtivo: excesso de zelo também é uma prática tão comum quanto indesejável. Haja vista as relações mãe x filho, marido x esposa, etc. De onde surgem expressões tais como: “Sai do meu pé”, “vai ver se estou na esquina”, “vê se te manca”, “sai pra lá”, “cai fora”, “vá pentear macacos”... E por aí vai.  Penso que ocuparíamos a página inteira a descrever frases análogas.

     Já os trovadores, com seu apurado senso de humor, preferem definir de uma forma bem mais hilária as situações envolvendo pessoas que eu chamo de “pegajosas”.      Quer dois exemplos:

- Seu marido está estressado...
sedativo de hora em hora!
- Mas não vai ficar dopado?
- Ele não. É pra senhora.
DOROTHY JANSSON MORETTI – SOROCABA

Ao hospício conduziu
a mulher para internar;
feito o exame, ela saiu,
e ele teve que ficar!
RODOLPHO ABBUD – NOVA FRIBURGO

       Portanto, você aí, pare com essa mania de “administrar” a vida dos outros. Para não correr o risco de virar personagem de uma trova humorística!