PRÉ-DESTAQUES DO JUBILEU DA TROVA

     Cinquenta anos de amor à Trova. Nova Friburgo chega ao Jubileu de Ouro, a quinquagésima “edição” ininterrupta do mais importante concurso de trovas do Brasil. Nova Friburgo tornou-se a cidade sagrada dos trovadores: igual à Meca, cidade sagrada do Islã, Nova Friburgo é a cidade para onde os nossos corações se inclinam e para onde gostaríamos de “peregrinar”, pelo menos uma vez em nossas vidas...

     Conheci Nova Friburgo em 1998, quando fui representar Pedro Ornellas, premiado naquele ano com o primeiro lugar no humorismo, tema “preguiça”. Naquele ano tive a satisfação de conhecer pessoas que enriqueceram minha vida. Algumas, ainda entre nós. Outras, dormindo em nossa saudade, como José Maria Machado de Araújo, Waldir Neves, Nádia Huguenin...

     Recebi há poucos dias o resultado completo dos L Jogos Florais, com os trovadores e suas trovas. E Friburgo logrou um êxito ainda mais significativo para uma data tão especial: a premiação de trovadores que estão há pouco tempo na Trova, um indício claro e inequívoco de que – apesar dos temores infundados dos mais pessimistas como eu, que me retrato – a Trova está renovando seus quadros. Haveria perspectiva mais benfazeja do que esta? Alguns eu conheço apenas de nome; de outros eu ainda não tinha ouvido falar. Fico felicíssimo por isto.

     No tema lírico, o 2º. lugar, é do trovador Antônio Vanzella, de São Bernardo do Campo, município do grande ABC (SP):

Saudade, lembrança acesa,
não de um amor que passou,
mas, sim, com toda a certeza,
daquele amor que ficou!...

     O 5º. lugar foi de Olga Agulhon, trovadora de Maringá, PR. Ela não é propriamente uma novata na trova, mas faz parte dos que despontaram mais recentemente:

No rosto, um leve sorriso
disfarça a dor da saudade...
- Há vezes em que é preciso
fingir a felicidade.

     O 8º. lugar foi de Orlando Woczikosky, de Curitiba (PR):

Quem diz que não tem saudade
e se é verdade o que diz,
não teve a felicidade
de já ter sido feliz.

     O 12º. lugar foi de Maria Helena Oliveira Costa, de Ponta Grossa (PR), não propriamente uma novata na UBT, mas cuja premiação em Friburgo também é uma feliz novidade:

Na saudade eu julgo ver
uma inversão de caminhos:
água passada a mover
os meus internos moinhos ...

     Ainda no gênero lírico, o nome de Sônia Maria Sobreira da Silva também é um eco de alvissareira renovação nos quadros dos premiados em concursos de grande porte:

Ah , saudade do passado!
tão presente e tão intensa,
que penso ouvir teu chamado
buscando a minha presença.

     O gênero humorístico também revela novidades. Não é a primeira premiação de Maria de Fátima Soares de Oliveira, de Juiz de Fora (MG), mas esta simpática trovadora, que despontou há pouco tempo, consolida seu lugar entre os trovadores, com a 2ª. Menção Honrosa:

O cinqüentão se arruinou:
negócios, TUDO caído ...
é que a mulata o deixou
zerado em todo sentido!

     Militando na UBT – São Paulo há 12 anos, Marisa Rodrigues Fontalva obtém sua primeira classificação no gênero humorístico, classificando a seguinte trova com 3ª. Menção Honrosa:

O cinquentão não se aguenta:
é calculista bebum...
E tão logo fez cinquenta,
já que ter “ Cinquenta e Um” !!!

     Essa simpática trovadora não é apenas esposa de um dos maiores vultos da trova, como também teve recentemente despertada a vocação para suas próprias composições. Não é sua primeira classificação em Friburgo, mas também é um nome relativamente novo. Wanda Horilda Freesz de Lima, esposa do Magnífico José Tavares de Lima, de Juiz de Fora (MG), classifica-se com a 4ª. Menção Honrosa:

Freguês quer jornal inteiro!
Quem viu a folha de esporte ?
E o cinquentão no banheiro :
- Foi alguém de muita sorte!

     E a 5ª. Menção Especial ficou com Gilson Faustino Maia, de Petrópolis (RJ):

O leito ficou quebrado
pela dupla pesadona:
um cinquentão assanhado
nos braços da cinquentona.

     Nem todos são propriamente novatos na UBT e nos concursos de trova, mas constituem uma revelação. Em pleno cinquentenário, quando todos burilam ainda mais sua experiência, nomes não habituais entre os galardoados com muita frequência “tomam conta” do resultado, com belas e significativas trovas.

     Saúdo todos os meus irmãos trovadores, com a expectativa ansiosa de abraçar novos e velhos amigos!

................................................................................................

Pedro Mello texto postado em 14.11.2009