PIMENTA NA RELAÇÃO - texto de José Ouverney - 07.11.2013
 (Veja mais textos do autor em http://www.falandodetrova.com.br/ouverneyconverso)

Diz o doutor: – Toma um vinho
que apimenta a relação!
E a mulher que ouve pouquinho
logo diz: – Pimenta, não!
AUTOR: GIOVANELLI – Nova Friburgo/RJ

A trova acima classificou-se em 1º lugar nos recém-concluídos XXII Jogos Florais de Porto Alegre, versão 2013, cujo tema proposto foi: VINHO.

O terapeuta sugere:
- “Apimente” a relação!
Mas a mulher interfere:
- “Tô fora! Pimenta não!
AUTORA: LUCÍLIA A. T. DECARLI – Bandeirantes/PR

     A trova acima classificou-se em 5º lugar nos XLVIII Jogos Florais de Nova Friburgo, versão 2007, cujo tema proposto foi: PIMENTA.

     Como se vê, mesmo não existindo a intenção, coisas desse tipo acontecem. Principalmente quando vários autores costumam ler as mesmas piadas e os membros das comissões julgadoras não. E, às vezes, mesmo sem o autor conhecer a piada, pode ser uma simples coincidência.

     Este é apenas o caso mais recente mas são inúmeras as ocorrências no decorrer dos anos. Por isso é que sempre se recomenda que sejam evitadas trovas que resultem de adaptações de piadas. Mas… como não há uma regulamentação dizendo que não pode, muitos autores fazem uso do referido expediente. Sabendo – logicamente – que o risco de seu filho ter a mesma cara do filho do vizinho é inevitável.

     Essa é apenas uma das razões porque os concursos humorísticos causam, às vezes, controvérsias. E fica, para reflexão, a seguinte pergunta: será que, por um troféu e um diploma, utilizar desse expediente de adaptar piadas vale a pena, “mesmo a alma não sendo pequena”?
OBS: repito: o questionamento acima não se aplica às vítimas das simples coincidências.
--------------------------------------------------------

texto de José Ouverney, escrito em 07.11.2013