O QUE SIGNIFICA SER ASSOCIADO EFETIVO DA UBT?
 

 

Acho que os anos estão passando sobre mim, e meu entendimento das coisas está um pouco lerdo... Em Agosto passado, o Boletim Nacional promoveu a ideia de os trovadores se associarem à UBT nacional como “associados efetivos da UBT”.

 

         Quer dizer, então, que as seções e delegacias da UBT espalhadas pelo Brasil são entidades fantasmas? Que de nada valem possuir CGC?

 

         Quer dizer que as anuidades que são pagas aos vice-presidentes de finanças das seções são dinheiro perdido?

 

         Quer dizer que figuras da importância de Carolina Ramos, Rodolpho Abbud e outros, que militam na Trova desde o tempo em que Luiz Otávio ainda era vivo, não são associados efetivos de uma entidade que até ajudaram a fundar?

 

         Não são “associados efetivos” aqueles que – altruistamente – organizam concursos e jogos florais?

        

         Quer dizer que os “Magníficos Trovadores”, se não “associados efetivos”, são associados... “esporádicos”...?

 

         Quer dizer que pagar anuidade, ir às reuniões conforme o tempo permite, participar das festas de entrega de prêmios.... nada disso vale, por que não somos “associados efetivos”???

 

         Quer dizer que as seções e delegacias não representam nada para a UBT e que a UBT Nacional vai se responsabilizar por todos os concursos do país?

        

Quer dizer que receber os informativos elaborados com tanto sacrifício pelas UBTs locais não significa nada para o atual Presidente Nacional, que toma decisões sem consultar ninguém? Sua proposta é de o Boletim Nacional substituir todos os outros?

 

         Quer dizer que ser delegado ou presidente de  UBTs não tem nenhum valor?

 

         Quer dizer que o trovador só é um “associado efetivo” se receber uma “carteira social” ou um “distintivo”?

 

         Quer dizer que nenhum trovador tem direito a receber uma cópia dos estatutos e do regimento interno da UBT, mesma que pague uma anuidade à sua UBT?

 

         Quer dizer que, para ser “associado efetivo”, um trovador deve submeter-se a uma bi-tributação, pagando anuidade à sua seção e outra à UBT Nacional? Repito, para que servem, na concepção do nosso presidente, as seções e as delegacias?

 

         E, falando nelas, trovadores do passado gastaram tempo, dinheiro e energia fundando delegacias e seções em seus estados, apenas pelo prazer de trabalhar pela trova. Eles não são “associados efetivos”? O que eles são?

 

         Bem, se nada disso que escrevi acima significa ser “associado efetivo” da UBT, então eu não sei de nada.

 

         E, além de todo o exposto acima, quer dizer que a UBT terá um site oficial que só os iluminados pela aura magnífica de nosso Presidente Nacional poderão acessar? E eu, que em minha ingenuidade, achava a Internet um meio democrático e barato para a divulgação do conhecimento e da arte... Como sou ingênuo...!

     "Mas, como sou somente mais um entre tantos, vou fazer "ouvido de mercador" e deixar tudo isto repercutir no vácuo..."

 
PEDRO MELLO
==============================================================

Prof. Pedro Mello, 30 anos de pura explosão de emoção e talento, é integrante ativo da UBT São Paulo/SP e ativo colaborador deste site.

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.